Menu

Porque os games antigos são mais difíceis?

Porque os games antigos são mais difíceis?

Quem se lembra da velha e boa época do Super Nintendo e até meados da época do Playstation One provavelmente deve se lembrar de games bem difíceis.

 

Daquele chefe que não conseguíamos passar ou daquele puzzle impossível de resolver que nos deixavam grudados por dias a fim de finalmente “finalizar” ou “fechar” o game.

Mas todo bom e velho “gamer” já deve ter se perguntando, porque os games antigos são mais difíceis do que os atuais?

Será que as novas tecnologias facilitam o trabalho dos desenvolvedores e consequentemente facilitam a vida do jogador?

Ou talvez as novas escolas (digo escola no sentido de diferentes abordagens) de Game Design estejam incentivando games mais fáceis?

As possibilidades são muitas, mas a resposta pode estar muito mais visível e ser muito mais simples do que pensamos.

 

Tudo está envolvido com o mercado de games. Como muitos devem saber todos os mercados seja de games, de musica, de moda, comida, televisão, tecnologia, etc. Estão todos sempre em constante mudança, o mercado é feito de pessoas como eu e você, e mudamos nosso jeito de pensar, ser, fazer e principalmente “querer” constantemente. E muitas vezes a origem dessa mudança são por fatores externos gerando a necessidade do mercado de se adaptar ao novo publico.

Vamos voltar no tempo quando tínhamos nosso velho e querido Super Nintendo, tínhamos que ir a locadora de games para alugar alguns jogos ou comprar um jogo a cada 1 mês. E tínhamos que nos divertir todo esse tempo com aquele mesmo jogo. Agora imagine se esse jogo fosse um Call of Duty sem multiplayer, íamos lá matávamos algumas pessoas, fechamos o game em 1 ou 2 dias no máximo isso se não terminássemos em uma tarde e depois o que? Iriamos ficar sem nada para fazer totalmente frustrados e juraríamos nunca mais comprar ou alugar outro Call Of Duty, consequentemente à produtora iria ter um resultado ruim e enfim o mercado segue seu curso.

Agora veremos o contrario, nos tempos atuais eu pelo menos tenho uns 200 jogos somando Steam, PS3 e PSPlus. Imagine que um desses jogos se chama Battletoads e estou jogando há dias e não consigo passar de uma fase. O que eu faço? Fico frustrado paro de jogar esse jogo e vou jogar outro, “consequentemente a produtora iria ter um resultado ruim e enfim o mercado segue seu curso”.

 

Sem título

Será que vocês sacaram?

Muitos games atuais moderam na sua dificuldade para deixar o jogador ali na linha de “aproveitamento” do game, para que eles não fiquem “travados” em uma parte do game e pulem para outro game e deixem de gostar da serie. Algo que é o contrario de antigamente, afinal se fosse muito fácil não ia nos entreter tempo o suficiente para gostarmos da serie.

Mas é claro que isso não é a regra, games como a serie Souls e Metal Gear mantiveram o seu nível de dificuldade e são altamente lucrativas para suas produtoras.

Além de que sabemos que existem diversas fermentas para adaptarem o game a necessidade do jogador, exemplo de God Of War que para jogadores mais experientes oferece as dificuldades maiores mas também deixem que jogadores casuais também aproveitem a serie, até mesmo Fallout que para jogadores mais frenéticos pelo game tenham muitas missões secundarias para solucionar e os jogadores com menos tempo possam desfrutar das mesmas experiências.

Mas isso é assunto para outro artigo, não é mesmo?

E ae, se lembraram daquele game que passou semanas tentando fechar, mas no final valeu mesmo a pena?

Espero que tenham gostado de mais um artigo sobre Game Design.

Abraços Pessoal!

Live Gaming

Facebook Gaming Game Vision