Menu

REVIEW | Ultraman

Veja o que achamos da versão repaginada da série de ação em anime, disponível na Netflix

Ultraman o primeiro super-herói japonês feito especialmente pra TV, ou seja, que não foi tirado de nenhum mangá ou anime. Criado por um cara que trabalhava no estúdio que fazia o Godzilla, então já conhecia o esquema de monstros e stuff.

Um patrulheiro metálico especial que veio a terra e se fundi com um humano deixando superpoderoso, meio lanterna verde manja?

LEIA MAIS: Estreias no catálogo Netflix – Junho 2019

Porém essa transformação dura só alguns minutos, e dentro desse período o Ultraman tem que derrotar diversos monstros gigantes que invadem o Japão!

A série de 1966 teve um sucesso muito grande no Brasil, um japonês ficando gigante para dar porrada em monstros vende. Ultraman teve várias versões similares/irmãs nos outros anos que sempre fez sucesso!

Não tem como muito analisar Ultraman, ainda mais eu no alto dos meus 23 anos que não peguei o hype da época.

E em 2019, a Netflix manteve o gigantão vivo, trazendo o herói para a nova geração com uma continuação e fazendo os mais velhos darem sorrisos mais velhos ainda.

Achei a animação bem bizarra, não sei, tem momentos que é bem legal, mas a maior parte é meio travadinho. O novo “Ultraman” não cresce, O JAPONÊS GIGANTE sabe? Então ele não cresce! Eles tentam explicar que o cara que é o Ultraman não é o Ultraman. Ele é só mais forte, rápido e a armadura dele dá uma skills a mais. Mas ele não cresce! É meio que um Power Ranger sem Megazords.

Aí já perderam pontos para mim, é a mesma coisa de um super-homem que não voa. Mas a primeira temporada não me vendeu a segunda então quando lançar provavelmente eu não vou ver. 

Achei esquisito e chato, e em boa parte da série foi meio decepcionante.

Talvez se você assistiu Ultraman original pode até gostar um pouco mais, só que é fraco. Só as cenas de combate que salvam, mas não gostei, perdão hein!

Siga-nos