Menu

Wolcen: Lords of Mayhem Review

Uma aula sobre como e quando não se lançar um jogo

Wolcen: Lords of Mayhem, da Wolcen Studios, finalmente chegou em sua versão 1.0 e foi lançado para a alegria de milhares de jogadores que compraram o título na esperança de matar a vontade enquanto Diablo IV é meramente um sonho. Doce ilusão. Após uma versão early access que continha apenas um ato, o game foi lançado com o resto da campanha e outros modos de jogo, mas também com uma infestação de bugs (perdão, não resisti) e com uma crise nos servidores que deixou o modo online inacessável por mais de 20 horas.

LEIA MAIS: Free Fire | BOOYAH! distribuirá 50 mil diamantes em campanha por novos talentos

Quem leu a nossa review do early access agora se pergunta: o que deu errado? Talvez seja melhor dizer o que deu certo antes.

O bom…

Quando funciona, Wolcen é fantástico. Justiça seja feita, apesar dos bugs, o game se encontra em estado jogável no modo offline – a única e exclusiva razão deste review estar no ar, porque online é literalmente impossível jogar.

Feito em CryEngine, o jogo tem gráficos espetaculares. Os efeitos visuais das habilidades são de altíssima qualidade e os monstros morrem de jeito satisfatório. Eu sei, estranho, mas em um ARPG é algo que conta. A cinematografia do jogo em geral é maravilhosa e os cenários da campanha são bem trabalhados. É de se ressaltar o trabalho artístico do estúdio – a trilha sonora de Wolcen é grandiosa, assim como algumas das cutscenes da campanha.

Além disso, a grande vantagem de Wolcen diante dos concorrentes é a mecânica diferente de combate. Em Wolcen, é possível rolar para evitar dano, gastando stamina. O sistema se beneficia das batalhas contra chefes, cada uma com características diferentes e um grau de desafio alto. O jogo também não conta com Mana como recurso para usar habilidades. Na realidade, são dois recursos: Willpower e Rage. Willpower é utilizado para magias, Rage para habilidades corpo-a-corpo ou à distância. É outro acerto, tornando o combate menos automático e desafiando mais o jogador.

Ainda é possível escolher entre quatro aspectos do Apocalipse – um monstro no qual o jogador se torna após encher uma barra de pontos – cada um com suas características e habilidades próprias. É algo promissor, que precisa de ajustes com relação ao dano das criaturas, ainda baixo. Porém, não dá pra dizer que a sensação de ver o seu personagem se transformar em um monstro que parece o Diablo não é maravilhosa. Até agora tudo parece ótimo, mas…

Wolcen: Lords of Mayhem
Wolcen, lindo, porém bugado.

A versão 1.0 de Wolcen: Lords of Mayhem é praticamente beta

Sim, você leu direito. Para listar alguns: a animação de seu personagem às vezes trava e ele corre para trás (parece o Moonwalk do Michael Jackson!); alguns pontos de habilidades passivas simplesmente não funcionam e as magias não escalam em dano com nada; certas habilidades passivas praticamente quebram o jogo, tornando o jogador invencível ou então aumentando seu dano em 1000 vezes. Fora os problemas de balanceamento de classes e habilidades, Wolcen tem graves falhas técnicas.

O servidor ficou mais de 20 horas offline no dia de lançamento devido ao “excesso” de jogadores. O estúdio esperava 2000, mas 80000 tentaram se conectar ao mesmo tempo. Tem mais! Alguns dos NPCs do jogo, ao serem acessados, travam a funcionalidade online, impedindo os jogadores de se conectarem ao servidor. Basicamente, tem muita gente que pagou e não está conseguindo jogar. Personagens estão tendo seu progresso deletado ou perdendo itens guardados no baú pessoal. 

A cereja do bolo foi o comunicado do estúdio, que pediu paciência e afirmou que conseguirá aplicar patches apenas uma vez por semana devido a problemas com os provedores do servidor. Até o comunicado, Wolcen já havia recebido três hotfixes que na realidade acabaram piorando ainda mais a situação e trazendo novos bugs. A ira da comunidade é grande, e não sem razão. Em meus mais de 20 anos jogando videogame, eu nunca vi um dia de lançamento tão desastroso.

O servidor ficou mais de 20 horas offline no dia de lançamento devido ao “excesso” de jogadores. O estúdio esperava 2000, mas 80000 tentaram se conectar ao mesmo tempo. Tem mais! Alguns dos NPCs do jogo, ao serem acessados, travam a funcionalidade online, impedindo os jogadores de se conectarem ao servidor. Basicamente, tem muita gente que pagou e não está conseguindo jogar. Personagens estão tendo seu progresso deletado ou perdendo itens guardados no baú pessoal. 

A cereja do bolo foi o comunicado do estúdio, que pediu paciência e afirmou que conseguirá aplicar patches apenas uma vez por semana devido a problemas com os provedores do servidor. Até o comunicado, Wolcen já havia recebido três hotfixes que na realidade acabaram piorando ainda mais a situação e trazendo novos bugs. A ira da comunidade é grande, e não sem razão. Em meus mais de 20 anos jogando videogame, eu nunca vi um dia de lançamento tão desastroso.

Wolcen: Lords of Mayhem
Os cenários são ricos em textura e iluminação. Poderiam ser mais variados, já que se vários se repetem ao longo do jogo.

Uma pena, porque Wolcen, caso estivesse funcionando adequadamente, seria o melhor ARPG do mercado ou pelo menos brigaria com Path of Exile. No atual ritmo de correção de bugs – imagine não conseguir se conectar por uma falha do jogo pelo qual você pagou, ainda tendo que esperar uma semana por uma correção que pode funcionar ou não – talvez o jogo não tenha tempo suficiente para chegar lá. A comunidade já perdeu a paciência.

Comprar Wolcen: Lords of Mayhem no momento é um tiro no escuro. Pode funcionar ou não. Você pode jogar offline e se divertir, mas saiba que terá que relevar uma série de bugs. 

O veredito

Wolcen é o ARPG de mais potencial no mercado. A mecânica do jogo é boa, o combate é extremamente viciante e a possibilidade de alterar entre classes e estilos de jogo diferentes é algo novo e bem-vindo. Também poderia passar horas elogiando o sistema de customização de itens do personagem. Wolcen é fashion.

Infelizmente, todas as coisas boas do jogo estão escondidas por trás de uma coletânea de bugs que chegam a torná-lo algo impraticável. No momento, não dá para recomendar Wolcen. Daqui a alguns meses, quem sabe.

Score: 2,5/5

Live Gaming

Facebook Gaming Game Vision