Menu

Xbox Series X | Console terá CPU de 8 núcleos e 16 GB de RAM

O monstro foi apresentado! A Microsoft junto com a Digital Foundry divulgou todas as especificações do Xbox Series X, próximo console da empresa norte-americana que chega ao mercado no final de 2020 – isso se o Coronavírus deixar.

LEIA MAIS: CPSXP | 1º game park do interior será adiado para dezembro

Diante do que já tinha apresentado no início do ano – 12 teraflops de processamento gráfico e suporte para 4K 120 fps, o Xbox Series X terá 16 GB de RAM GDDR6, um processador de oito núcleos AMD Zen 2 com clock de 3,8 GHz e armazenamento de 1 TB de SSD NVMe. O console também tem possibilidade de expansão de memória de até 1 TB além de ser compatível com HD’s/SSD’s externos via USB.

“O Xbox Series é o maior salto geracional de SOC (System on a Chip) e design API que já fizemos com a Microsoft, e é realmente uma honra para a AMD de ser uma parceira confiável para esta empreitada”, declarou Sebastien Nussbaum, vice-presidente corporativo e membro sênior da AMD, em uma declaração para a Xbox Wireleia o artigo completo em inglês aqui.

“O Xbox Series X será um símbolo de liderança e inovação técnica para esta geração de consoles e propagará a inovação em todo o ecossistema DirectX neste e no próximo ano.”, completou Nussbaum.

O artigo mostra principalmente a evolução tecnológica com várias demonstrações técnicas, incluindo o DXR (Ray Tracing do DirectX), que influencia diretamente nas sombras, reflexos e luzes nos mais diferentes tipos de jogos.

O youtuber Austin Evans faz um hands-on e gameplay e apresenta o controle do Xbox Series X e você pode conferir aqui embaixo:

Xbox Velocity Architecture

A peça-chave do conjunto do Xbox Series é o SSD, que faz parte do que eles chamam de Xbox Velocity Architecture, que faz com que os loadings sejam mais rápidos e permitem que os desenvolvedores trabalhem com 100GB de elementos em acesso instantâneo.

“O processador é o cérebro de nosso novo console e a placa gráfica é o coração, mas a Xbox Velocity Architecture é a alma”, explicou Andrew Goossen, técnico responsável pelo desenvolvimento do Xbox Series X.

“A Xbox Velocity Architecture é muito mais do que tempos de loading rápidos. Ela é uma das partes mais inovadores de nosso novo console. É sobre revolucionar como jogos podem criar mundos muito maiores e mais engajantes.”, finalizou Goossen.

O artigo e o vídeo da Digital Foundry – que você pode ver acima, em inglês -, apresenta diversos exemplos da arquitetura, desde a criação de mundos abertos enormes que podem ser carregados muito mais rápidos, mecânicas de viagens e baixa latência em partidas online, que são reduzidas significamente.

A Microsoft também disse no material divulgado que o poder de processamento do Xbox Series X vai influenciar em jogos retrocompatíveis, com tempos de loadings mais rápidos, além de melhorias na qualidade de imagem, resolução e taxa de FPS mais estável.

Até o momento, o Xbox Series X está marcado para ser lançado no fim de 2020, mas não há mais informações sobre uma data específica. Sem contar que com a pandemia do Coronavírus, a produção do novo console da Microsoft pode ter sido afetada.

Live Gaming